Av. 15 de Novembro, 418
Jaboticabal - SP
atendimento@alinepoliti.com.br
agende uma consulta

blog

Luto, processo natural da perda

Encontre um caminho para se reestabelecer e aceitar a realidade da perda.
16/09/2017

Ao falarmos de morte, estamos diretamente nos referindo a uma etapa de nossa vida e das pessoas que estão a nossa volta, da qual temos a certeza de que irá acontecer, em algum momento de nossa vida. A morte interrompe, corta, bloqueia ou ainda, impede que se mantenha vínculo com aquele ente querido.

Passar pela experiência da morte ou ainda pensar sobre ela, antes de tudo, resgata o fato da nossa própria finitude. Significa também, passar pelo luto, processo natural e não um estado, que ocorre diante de uma perda, para a tentativa de elaboração dessa. Ao perdermos aquela pessoa especial, enfrentamos inúmeras transformações que será necessário nova significação da relação com aquele que foi perdido. Aquele que está passando pelo luto, chamamos de enlutado.

Durante o luto, o enlutado deve passar por etapas que devem ser realizadas, para concluir todo processo deste e reestabelecer o equilíbrio daquele que sofreu a perda. Essas etapas não são linear e também, mesmo depois de estar na etapa seguinte, pode haver uma regressão a uma anterior diante de alguma situação estressante ou de extrema sensibilidade, sendo necessário ser trabalhado. É necessário esforço e empenho do enlutado para efetuar as etapas do processo do luto, como aceitar a realidade da perda, trabalhar a dor sentida com a perda, ajustar o ambiente no qual o falecido não está mais presente e transferir emocionalmente o falecido, prosseguindo com a vida.

Existem dois tipos de luto, o normal, que entende-se pela perda facilmente elaborada e o luto patológico, atualmente chamado de complicado, que entende-se pela dificuldade em lidar com a situação da perda, ou seja, perda difícil de ser elaborada. Quando sintomas do luto normal são intensificados ou agravados, também são descritos como sintomas do luto complicado. Abaixo encontra-se uma tabela com exemplos de sintomas expressos por quem passa pelo luto normal e complicado.

LUTO NORMAL

LUTO COMPLICADO

Sentimentos: tristeza, raiva, culpa, ansiedade, solidão, desamparo, choque, dentre outros.

Sentimentos: intensa solidão e vazio

Pensamentos: não acreditar que a pessoa faleceu, sensação da presença do falecido, confusão nos pensamentos, dentre outros.

Pensamentos: memórias espontâneas ou fantasias intrusivas relacionada com a pessoa perdida, anseios ou desejos fortes e perturbadores que o falecido esteja presente.

Comportamentos: distúrbio do sono ou alimentação, isolamento social, chorar, distração, evitar lembranças, sonhos com quem faleceu, guardar objetos da pessoa falecida, dentre outros.

Comportamentos: afastamento radical das pessoas ou dos locais que lembram o falecido, perda por interesses profissionais, sociais e cotidianos e distúrbio do sono.

A duração do luto é muito relativa, não há uma linearidade e uma duração fixa, pois depende da individualidade de cada pessoa, de como o indivíduo perceberá esse impacto, da relação entre aquele que ficou com aquele que partiu, ou seja, depende de como a pessoa irá olhar, perceber e lidar com a perda, forma essa que nunca será igual para todos. O sofrimento é um processo variável, que pode ser relembrado a cada data especial, a cada aniversário, férias e dessa forma pode reaparecer para ser novamente trabalhado.

Sendo a morte uma certeza daquele que um dia nasceu, construiu vínculos, afetos e marcou presença na vida daqueles que o cercam, passar pelo luto torna-se essencial para adaptação, diante da perda, daquele que ficou. Quando o enlutado busca adaptar-se, consegue pensar na pessoa falecida sem dor, reconhece e aceita a morte ocorrida e por fim consegue reinvestir suas emoções na vida e naqueles que estão vivos, é um sinal de que o sofrimento e o luto está sendo finalizado.


Bibliografia: MELO, R. Processo de Luto: o inevitável percurso face a inevitabilidade da morte. 2004. (Artigo Periódico)
 

Ficou com alguma dúvida?
Deixe sua pergunta que respondo já para você: