Av. 15 de Novembro, 418
Jaboticabal - SP
atendimento@alinepoliti.com.br
agende uma consulta

blog

Pais e filhos

A importância do relacionamento bem desenvolvido entre pais e filhos.
11/09/2017

A família é fundamental para o processo de desenvolvimento biopsicossocial de um ser humano e é neste grupo, que os indivíduos encontram o primeiro elo e experiência de relacionamento interpessoal. É a família que garante a sobrevivência do indivíduo, que quando bebê oferece os cuidados necessários para o seu bom desenvolvimento. É ainda na família, que ocorre a primeira troca de afeto, que são oferecidos estímulos necessários para o aprendizado e ambiente favorável para o desenvolvimento cognitivo, além da passagem da cultura da sociedade em que está inserido. É na família que o indivíduo aprende valores, regras, normas, crenças, ideias, modelos e padrões comportamentais, que serão base para a interação social.  

É comum os pais terem dificuldade de estabelecer limites para os filhos. Por vezes, os pais tendem a atender os pedidos dos filhos, principalmente os de alto poder aquisitivo. Alguns pais, para serem amigos de seus filhos e até mesmo pensando em evitar frustrações e brigas dentro de casa, acabam oferecendo tudo aos filhos; outros, com medo de cometer os mesmos erros educacionais que receberam de seus pais, também “ esquecem”  da importância dos limites. Ainda, temos aqueles que se sentem culpados por ficarem ausentes e deixarem constantemente seus filhos sozinhos, que acabam não impondo limites e atendendo aos pedidos deles.

Os pais que evitam frustrar seus filhos quando crianças estão ensinando a eles a não tolerar frustrações futuras, além de ensinar que não é possível adiar satisfações, “se quero agora tem que ser agora, não dá para esperar”. Alguns pais ou responsáveis, acham que ao negarem algo aos seus filhos ou imporem limites, poderão ocasionar algum trauma psicológico. O que ocorre é o contrário, os limites são importantes para que haja a compreensão e bom relacionamento com os outros.

 Educar não é uma tarefa fácil, mesmo porque cada filho é de um jeito, o que dará certo para um, para o outro poderá não dar. No entanto os limites colocados pelos pais, não quer dizer que são autoritários, mas que são autoridades, que devem ser respeitados. Pais autoritários, são aqueles que não levam em consideração os pensamentos e desejos dos filhos, estabelecem ordens e regras não argumentáveis baseadas apenas em seus interesses, exercendo poder de dominação sobre seus filhos. Já aqueles que exercem autoridade, modelo mais favorável ao bom desenvolvimento e convívio social, estão abertos ao diálogo e colocações de seus filhos, ponderando, explicando e argumentando sobre suas decisões.

Por fim, é indubitável a importância dos pais na vida dos filhos. Eles devem caminhar ao lado deles como uma ajuda, contribuindo para um fim comum, participando da vida deles e que estejam ligados indiretamente nas atuações dos seus filhos. 

Ficou com alguma dúvida?
Deixe sua pergunta que respondo já para você: